No meio dos números da pandemia e da terceira onda, é fácil esquecer algo que, num ano normal, mas o ano de 2021 é ano de Europeu de futebol (depois do adiamento em 2020), onde Portugal vai defender o título conquistado em 2016.

O campeonato iria viajar por toda a Europa, como forma de celebrar os 60 anos da prova, mas com a pandemia essa hipótese parece estar cada vez mais em risco. Na última segunda-feira, o CEO do Bayern de Munique, Karl-Heinz Rummenigge, considerou que a situação no mundo mudou e que por isso também o torneio poderá sofrer alterações, nomeadamente o abandono da ideia de um campeonato pan-Europeu.

"Não nos podemos esquecer que esta ideia de realizar um torneio especial surgiu numa altura em que o coronavírus não existia. (...) Mas eu sei que o Presidente da UEFA, Aleksander Ceferin - que é extremamente cuidadoso com o coronavírus - está a pensar se não faria mais sentido, em tempos de coronavírus, realizar o torneio num só país. Com os protocolos de segurança, obviamente", afirmou, em declarações ao jornal alemão 'Münchner Merkur'.

O líder dos bávaros frisou que a decisão terá de ser tomada rapidamente - até ao dia 5 de março - mas que confia que a resposta será a mais acertada.

"Nas próximas semanas, a UEFA tem e irá tomar uma decisão sobre como o campeonato se irá realizar. Não será fácil. Mas da forma como conheço Aleksander Ceferin, a UEFA vai tomar a decisão correta com muito cuidado", concluiu.

 *Título atualizado às 17h15

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.