O Flamengo, de Jorge Jorge Jesus, somou na quarta-feira o segundo triunfo em dois jogos no Grupo A da Taça Libertadores em futebol, ao vencer em casa os equatorianos do Barcelona por 3-0, num Maracanã repleto.

Os detentores do título ganharam sem grandes dificuldades e chegaram ao intervalo a comandar por 2-0, com golos de Gustavo Henrique, aos 39 minutos, de cabeça, após centro de Éverton Ribeirto, e do ex-benfiquista Gabriel Barbosa, aos 45, de penálti, para o 11.º golo da temporada, em 10 jogos.

Na segunda metade, Bruno Henrique marcou aos 53 minutos, de cabeça, após canto de De Arrascaeta.

A formação comandada por Jorge Jesus, que viu o cartão amarelo aos 45+3 minutos, lidera o agrupamento a par com o Independiente Del Valle, que superou em casa o Junior por 3-0, com tentos de Fernando Guerrero, aos 60 minutos, Moises Caicedo, aos 85, e Lorenzo Faravelli, aos 90+4.

As duas formações, que se encontraram na Supertaça sul-americana, com triunfo dos brasileiros, somam ambas seis pontos, contra nenhum de Junior e Barcelona.

O Flamengo soma oito jogos sem perder na Taça Libertadores, depois da estreia falhada de Jesus (0-2 no reduto do Emelec), e quatro triunfos consecutivos, série que inclui a vitória na final de 2019, sobre o River Plate (2-1).

No Grupo G, que o Santos, de Jesualdo Ferreira, lidera com o pleno de seis pontos, depois do 1-0 de terça-feira ao Delfín, o Olímpia ascendeu ao segundo lugar, com quatro, ao vencer em casa o Defensa y Justicia por 2-1.

Carlos Rolon, aos 60 minutos, e Brian Montenegro, aos 81, faturaram para os locais, que ficaram com 10 aos 73, por expulsão do togolês Emmanuel Adebayor, enquanto Marcelo Benítez apontou o golo dos argentinos, aos 90+1.

Quanto ao Grupo D, o São Paulo venceu a Liga de Quito por 3-0, com golos de Reinaldo, Dani Alves e Igor Gomes, e todas as equipas ficaram com três pontos, pois o vice-campeão em título River Plate goleou em casa o Binacional por 8-0.

No primeiro encontro após perderem para o rival Boca Juniors o título argentino, os comandados de Marcelo Gallardo iniciaram o jogo a falhar dois penáltis, por Nicolás De La Cruz, aos 15 minutos, e Nacho Fernández, aos 34.

Aos 38 minutos, Milton Casco abriu o marcador e, na segunda parte, os argentinos conseguiram mais sete, autoria da Santos Borre (55), Jorge Carrascal (58), Nacho Fernández (74 e 90+3), Robert Rojas (79) e Paulo Díaz (80) e Matíaz Suárez (88).

Em encontros do Grupo C, os chilenos do Colo Colo superaram em casa os brasileiros do Athletico Paranaense por 1-0, com um tento de Pablo Mouche (11 minutos), e os uruguaios do Peñarol receberam e bateram os bolivianos do Jorge Wilstermann por igual resultado, selado por um autogolo de Alejandro Melean (68).

Após cumpridas duas jornadas, as quatro equipas também somam todas três pontos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.