Foi uma vitória difícil e conseguida perto do final. A Chapecoense derrotou o Lanús, da Argentina, por 2-1, com um golo marcado aos 88 minutos, de um jogador... que não podia jogar o encontro.

De acordo com o site brasileiro Globoesporte, Luiz Otávio jogou na partida e até marcou o golo da vitória, mas não poderia participar no jogo.

O jogador teria sido castigado com três partidas mas foi mesmo utilizado. Isto porque, segundo a Chapecoense, a suspensão só foi revelada ao clube brasileiro a escassos minutos do início do encontro, pelo menos é o que diz o presidente.

"Foi uma decisão minha, como presidente. A 'Chape' agiu dentro da legalidade. Fomos avisados dois minutos antes do jogo. Estamos tranquilos e conscientes da nossa responsabilidade diantes dos nossos adeptos e do futebol brasileiro", disse Plinio David Nês.

Depois de ter sido expulso na partida frente ao Nacional Uruguai e de ter cumprido castigo na Recopa Sul-americana, tudo parecia estar em ordem para que Otávio fosse utilizado. Assim era até que a Conmebol informar que o castigo ao defesa central seria de três jogos e não de apenas um.

Com esta vitória, a Chapecoense passou aos oitavos de final da Taça Libertadores mas o Lanús já veio a público dizer que vai contestar esta decisão do uso ilegal do jogador para anular o resultado.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.