O treinador Pako Ayestarán foi despedido na madrugada de hoje do Las Palmas, penúltimo da Liga espanhola de futebol, após a derrota com o Deportivo (3-2), que permitiu à equipa insular avançar para os ‘oitavos’ da Taça do Rei (6-4).

O Las Palmas não venceu nenhum dos últimos cinco jogos, tendo empatado apenas um, e ocupa o 19.º e penúltimo lugar do campeonato, após 13 jornadas, com os mesmos sete pontos do Málaga e mais um do que o lanterna-vermelha Alavés.

Depois da receção ao Deportivo, na quarta-feira, que terminou com a derrota por 3-2, mas manteve a formação das Canárias na Taça do Rei, graças à goleada por 4-1 obtida na primeira mão, na Galiza, a direção do Las Palmas reuniu e tomou a decisão de destituir o antigo adjunto de Quique Flores no Benfica, em 2008/09.

O técnico basco, de 54 anos, chegou ao Las Palmas em 27 de setembro último, sucedendo a Manolo Márquez, que orientou o clube nas seis primeiras jornadas do campeonato, e apenas conseguiu uma vitória, precisamente na Corunha e que assegurou a qualificação para os oitavos de final da Taça.

Além de ter integrado a equipa técnica do Benfica, Pako Ayestarán já treinou Santos Laguna, no México, e Valência, bem como coadjuvou Rafa Benítez em vários outros clubes.

O próximo jogo encontro do Las Palmas vai ser no domingo, para a 14.ª jornada do campeonato, com a receção ao Bétis, que é orientado por Quique Setién, que deixou o clube canário no final da última temporada devido a divergências com a administração.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.