O projeto da mudança do relvado do Estádio da Várzea “já está bastante avançado” junto da FIFA, mas neste momento condicionado ao vírus da COVID-19, que impede a deslocação de especialistas ao País para os trabalhos de inspecção.

Segundo apurou a Inforpress junto da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), instituição que tem estado na dianteira deste projeto, a pandemia da COVID-19 fez com que a instituição que superintende o futebol no arquipélago suspendesse praticamente todos os projetos em curso.

“O novo relvado para o Estádio da Várzea está garantido sem qualquer tipo de problema”, garantiu Mário Semedo, que tem estado em contacto permanente com a FIFA sobre esta questão.

A FCF trabalha com a FIFA para a mudança do relvado da Várzea, já que a comunidade futebolista reivindica há muito pela melhoria do tapete sintético deste emblemático estádio, já que o existente “está a tornar-se impraticável, colocando a integridade física dos atletas em causa”.

O líder federativo avançou igualmente à Inforpress que também o Estádio Adérito Sena, em São Vicente,  já tinha tudo a posto para se iniciar as obras de remodelação, quando foi suspenso todas as atividades e que  será retomado logo que as condições forem favoráveis.

Neste rol de projetos a serem melhorados junto da FIFA encontra-se ainda o do Centro de Estágio da Praia, já na final da sua remodelação, mas que está a espera da observação dos técnicos da FIFA, que devido a esta paralisação está também suspensa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.