Um dos treinadores de futebol dos escalões de formação do Bayern Munique está a ser investigado pelo clube e pela justiça alemã devido a alegados comportamentos racistas e homofóbicos, confirmou hoje o emblema bávaro.

Na terça-feira, o canal regional de televisão WDR divulgou uma conversa ‘online’ de um dos técnicos das equipas jovens do Bayern, cuja identidade não foi revelada, em que existem frases e comentários de teor racista e também homofóbico.

Hoje, em comunicado, os campeões alemães confirmaram que o clube abriu um inquérito sobre esta questão e adiantaram que o caso estava igualmente a ser investigado pela polícia local, que tem na sua posse cartas anónimas de alegados pais de jogadores, enviadas desde 2018, a denunciar incidentes racistas nos escalões de formação do emblema de Munique.

“Esse tipo de comportamentos não correspondem aos valores que o clube defende. É um caso que me irrita profundamente. Somos um clube que sempre lutou contra o racismo”, disse o presidente do Bayern Munique, Karl-Heinz Rummenigge aos jornalistas locais no aeroporto, à partida para o Lisboa, onde o emblema alemão vai disputar a fase final da Liga dos Campeões.

O dirigente garantiu que, caso se confirme tais acontecimento, “a pessoa ou as pessoas em causa deixarão prontamente de ter qualquer ligação ao Bayern Munique”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.