Pablo Mari tem sido um dos jogadores em destaque no Flamengo de Jorge Jesus. O espanhol mostra-se feliz pelo trabalho que tem desenvolvido ao longo da temporada.

O defesa-central assumiu-se como uma das figuras do emblema carioca desde a sua chegada. Estreou-se há três meses e nunca mais saiu da equipa titular.

“Desde que cheguei que estou muito contente. Tive a sorte de o clube e de os meus companheiros me terem recebido bem. Joguei todos os jogos desde que cheguei e retribui a confiança que o mister depositou em mim. É uma recompensa pelo meu trabalho diário. Estou a trabalhar bem, mas ainda falta muito. Agora vamos ter uma fase difícil, mas bonita de viver", afirmou o defesa em conferência de imprensa.

Questionado sobre o estilo efusivo do técnico português, Marí não teve nada a apontar antes pelo contrário.

"É simples. Não é algo que vem da Europa....Um treinador que seja capaz de falar com um jogador logo depois do jogo e de num minuto explicar-lhe o que tem de melhorar está ao alcance de poucos. Apenas treinadores de alto nível são capazes de fazer isso. Jesus mudou a minha vida em três meses. Se ele não tivesse esta maneira de treinar não conseguia tiraria o melhor de mim. É simples. O mérito da equipa estar a este nível é dele. Temos um grande treinador, atirou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.