O Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro determinou a suspensão da partida entre Palmeiras e Flamengo, pela 12.ª jornada do Campeonato Brasileiro, após registar pelo menos 19 casos de COVID-19 entre jogadores da equipa carioca, além do técnico, o espanhol Domènec Torrent.

O tribunal acatou o pedido do sindicato dos trabalhadores dos clubes do estado do Rio (Sindiclubes) para suspender o jogo, marcado para este domingo, na Arena Allianz, em São Paulo.

Além disso, o juiz Filipe Olmo determinou multa de 2 milhões de reais em caso de incumprimento.

"Ressalta-se também que os exames são realizados com 2 a 3 dias de antecedência, e que outros funcionários podem ter-se infectado após o exame, em função do surto. Nesse contexto, não se pode garantir que os funcionários que tiveram teste negativo são, de fato, saudáveis e não estão a transmitir o vírus, seja pela possibilidade de um resultado falso-negativo, seja pela possibilidade de ter contraído o vírus após a realização do teste”, escreveu o magistrado.

O Rubro-Negro sofre um surto de COVID-19, que infetou pelo menos 19 atletas e 17 outros funcionários do clube, incluindo o técnico Torrent e o presidente Rodolfo Landim.

O clube carioca pediu à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a suspensão do confronto deste domingo, algo que a CBF recusou.

Durante esta semana, sete jogadores do Flamengo ficaram de fora da partida com o Barcelona de Guayaquil, no Equador, para a Taça Libertadores, e tiveram que regressar ao Brasil mais cedo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.