Um jogador de 13 anos de idade desmaiou e perdeu a memória, depois de um castigo aplicado pelos colegas, por ordem do seu treinador, durante um treino.

De acordo com a edição desta sexta-feira do 'Jornal de Notícias', o treinador da equipa de iniciados do Sport Clube de Freamunde, no concelho de Paços de Ferreira, dividiu a equipa em dois grupos para fazerem 'meiinhos' (exercícios em que a bola de futebol é trocada pelos jogadores numa roda e aquele que está no meio tem de a apanhar) e determinou que, se o jogador do meio não conseguisse tocar na bola ao cabo de 25 passes, levaria 'calduços' dos colegas.

O jogador em causa acabou por ser castigado, queixou-se da violência aplicada mas continuou o treino. Mas, 45 minutos depois, desmaiou, perdeu a memória e teve de ser transportado para o hospital pelos bombeiros, que entretanto foram chamados ao local. Os médicos diagnosticaram-lhe uma cervicalgia (dor na região cervical) e uma equimose (nódoa causada pelo sangue extravasado sob a pele).

Américo Nogueira, pai do jovem de 13 anos, fala em violência excessiva e diz que vai avançar com uma queixa-crime por agressão. Além disso, exige a demissão do treinador que autorizou a violência contra o seu filho.

Tiago Costa, o treinador em questão, falou ao 'DN' e explicou que se tratou de uma brincadeira para "promover o convívio" entre os jogadores, e lembrou que esta é uma prática que é um "hábito" em muitos clubes. Mas sublinhou que "chocado" quando viu as marcas na nuca do jovem.

"É daquelas coisas que a gente faz e que se arrepende logo. Se eu imaginasse qual seria o desfecho nunca o tinha efeito", disse Tiago Costa ao DN.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.