A 12 de março, há mais de dois meses, o futebol parou em Portugal, tal como aconteceu na grande maioria dos campeonatos europeus. Isolados e sem conseguir fazer aquilo que mais gostam, os atletas nacionais e internacionais puxaram pela imaginação para encontrar formas divertidas de passar o tempo.

Recorde vários exemplos da imaginação dos atletas levada ao máximo.

Oxlade-Chamberlain, jogador do Liverpool, foi um dos atletas que parece ter gostado deste período, a julgar por um vídeo publicado nas redes sociais pela sua namorada, a cantora inglesa Perrie Edwards.

Também Nani mostrou criatividade em aproveitar a quarentena. O internacional português recebeu uma mesa de Teqball e, sem parceiro para jogar, resolveu estreá-la sozinho. Nani jogou contra si mesmo e...acabou por vencer um ponto emocionante e muito bem disputado, no qual mostrou toda a sua qualidade técnica...

Esta quarentena ficou inevitavelmente marcada por um desafio feito por Cristiano Ronaldo. O avançado da Juventus lançou nas suas redes sociais um vídeo onde apresentava a sua 'The Living Room Cup' (Taça da Sala de Estar), na qual prometia lançar vários desafios a quem o segue no mundo virtual.

O internacional português da Juventus mostra quantos abdominais consegue fazer no espaço de 45 segundos. Depois de atingir o impressionante número de 142, Ronaldo lançou o repto: "Agora mostrem-me quantos conseguem vocês fazer".

As respostas a Cristiano Ronaldo não se fizeram esperar e chegaram de jogadores como Matuidi, Gonçalo Paciência e Rúben Dias.

Mas, este não foi o único desafio lançado pelo internacional português. Antes do regresso aos treinos pela Juventus, Cristiano Ronaldo mantinha a forma física em casa e aproveitou o período de confinamento para dar uma aula com sete exercícios que os seguidores poderiam fazer em casa para ficar em forma.

Outro dos desafios mais populares deste isolamento envolveu os jogadores do Sporting. Com o papel higiénico a ser o produto mais vendido à volta do mundo, os jogadores de futebol deram-lhe outro uso além do normal.

O rolo de papel passou a servir de bola para dar uns toques e foi assim que surgiu este novo desafio que rapidamente se começou a espalhar pela internet. Bruno Fernandes, do Manchester United, foi dos primeiros a mostrar os seus dotes no controlo de um rolo.

Também Toni Kroos do Real Madrid utilizou as redes sociais para desafiar os colegas e seguidores com um pequeno exercício que demonstrou muita técnica.

Até José Mourinho recorreu aos desafios para 'passar o tempo' neste tempo de quarentena. O treinador português participou num desafio da BBC que tinha por objetivo angariar fundos para ajudar a combater a pandemia de COVID-19.

O técnico português do Tottenham foi desafiado a marcar uma grande penalidade, depois de ter dado dez voltas em torno da bola.

Resultado: o 'Special One' até acertou na baliza mas não aguentou um segundo de pé. Caiu, tentou levantar-se mas não conseguiu. "F...-se, já chega", soltou o técnico.

Vários jogadores aproveitaram ainda estes meses de paragem para desenvolver novos 'talentos' como foi o caso de Rúben Dias que mostrou os seus dotes de guitarra num dueto com a namorada a cantora April Ivy.

Também os clubes deram asas à imaginação nestes tempos de mudança. Depois dos torneios de FIFA, Sporting e Vitória de Guimarães defrontaram-se no... quatro em linha. A equipa lisboeta saiu vencedora com a sequência na diagonal.O desafio, lançado pelo Sporting através da rede social Twitter, ao início da noite, foi aceite pelo emblema vitoriano, tendo durado cerca de três horas.

Já o Sporting de Braga e o Boavista disputaram um jogo... do sério. O jogo consistia em dez rondas (cinco para cada) em que Paulinho, em representação dos bracarenses, e Ricardo Costa, em representação dos axadrezados, tinham de ver vídeos cómicos e tentar não rir.Tarefa que se revelou fácil, uma vez que nenhum dos jogadores deu parte fraca, com o resultado final a fixar-se em 5-5.

Por fim, recorde a partilha de Sean O'Hanlon, ex-jogador de futebol inglês. Num vídeo publicado nas redes sociais, o antigo jogador mostrou os filhos Kieran e Lucas a usar o quintal como estádio e a recriar grandes golos das últimas décadas.

Do mais recente, o de Rooney, frente ao West Ham em 2017, até à 'Mão de Deus' de Maradona em '86, os dois rapazes recriam 11 fantásticos golos, quase a papel químico.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.