Enfrentou Maradona enquanto técnico nas finais do Mundial de 1986 e 1990. Franz Beckenbauer, antigo selecionador alemão, recordou o génio falecido na última quarta-feira em declarações ao jornal alemão 'Bild'.

"Foi um génio que perdeu o controlo da sua vida nos últimos anos. (...) Ele sempre foi boa pessoa, sempre gostei dele e era sempre agradável e amável quando nos víamos", afirmou, mostrando-se também algo surpreendido com as reações que despertou na Argentina depois da sua morte. "Não se pode imaginar isto na Alemanha. O que ele despertou foi mais do que entusiasmo, foi histeria, tanto na Argentina como em Nápoles".

Sobre as finais em 1986 e 1990: "Nas duas finais do Campeonato do Mundo contra a Argentina, Diego foi o meu maior problema. No México, em 1986, estava no seu melhor momento e imparável", depois considerou ainda que Maradona não foi apenas "um jogador de futebol" foi sim um artista.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.