Portugal defronta Marrocos, na quarta-feira, em Moscovo, no seu segundo jogo do agrupamento, no qual vai ainda defrontar o Irão, de Carlos Queiroz, em 25 de junho, em Saransk.

"Vimos que o resultado do jogo contra o Irão [perdeu 1-0] não foi aquele que aconteceu durante o jogo porque criaram muitas oportunidades. Na minha opinião, mereciam ter ganho esse jogo. Mostra o poderio ofensivo e de contra-ataque que têm. Agora, temos de analisar bem estas situações para não sermos apanhados de surpresa", disse, este domingo, o jogador português na conferência de imprensa.

“17 jogadores nasceram fora de Marrocos e atuam em equipas europeias. Isso mostra a mentalidade e a cultura tática que têm. Não são o típico jogador africano e mostra a organização defensiva que conseguiram ter durante o apuramento. Prevê-se um jogo bastante complicado a esse nível, mas vamos tentar contrariar Marrocos”, acrescentou.

A seleção iraniana lidera a ‘poule’, com três pontos, após vencer a formação marroquina, por 1-0, enquanto Portugal e Espanha partilham o segundo lugar, com um.

O jogo entre Portugal e Marrocos está agendado para as 13 horas de Portugal continental.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.