De acordo com o técnico, que falava à Angop no final do treino, no estádio 11 de Novembro, o conjunto demonstra aplicação e determinação na execução das estratégias montada para o duelo com os gambianos, o que reflecte um nível alto da qualidade de cada um dos jogadores.

Referiu ser um processo que requer paciência, uma vez que se aguarda a chegada do grosso da diáspora, portanto tudo esta ser feito no sentido de se montar um plantel forte para vencer e catapultar o país a uma posição privilegiada do grupo D.

Em relação ao rival, Pedro Gonçalves, sublinhou que está em vantagem por ter feito jogo de controlo, neste intervalo de um mês, após os angolanos terem afastado a Gâmbia da corrida ao Mundial do Qatar, com duplo triunfo de 1-0 e 2-1. Ainda assim, aproveitarão o factor casa para contrapor este favoritismo.

No último domingo, a selecção nacional angolana corrigiu o movimento do passe, a saída para o ataque versus posicionamento defensivo.

O avançado Geraldo do Al Alhy do Egipto, que chegou neste sábado à Luanda foi a atracção da única sessão do dia, juntaram ainda à equipa Landu (FC Bravos do Maquis), Tó Carneiro (Petro de Luanda), Liliano (Recreativo do Libolo) e Messias (Progresso Sambizanga).

Fizeram também parte desta sessão Tony Cabaça, Nsesani (Guarda-redes), Diógenes, Nandinho, Isaac, Quinito, Wilson (Defesas), Além, Herenilson, Ito (médios) Yano e , Mano Calesso (atacantes).

Angop apurou de fonte federativa que Nurio Furtuna chega domingo. Faltando Bastos, Fredy, Show, Fábio Abreu, Mateus Galiano, Vá, Gelson e Wilson Eduardo ainda sem data certa para chegada.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.