A Argentina, que esteve duas vezes em desvantagem, e o Uruguai empataram hoje a dois golos, num movimentado encontro particular entre sul-americanos, disputado em Telavive.

Para delírio do público que encheu o Estádio Bloomfield, as ‘super estrelas’ estiveram em destaque, com Edinson Cavani, aos 34 minutos, e Luis Suárez, aos 68, a darem vantagem ao conjunto ‘celeste’, com resposta de Sergio ‘Kun’ Agüero, aos 63, e do ‘inevitável’ Lionel Messi, que fez o 2-2 de penálti, aos 90+2.

Coates foi mais uma vez titular na seleção uruguaia, mas teve de ser substituído logo aos 16 minutos de jogo, depois de um lance com Lionel Messi.

 A formação uruguaia foi a primeira a marcar e chegou ao intervalo na frente, graças a um golo de Cavani, que, à 'boca' da baliza, desviou a bola do alcance de Andrada, na sequência de um centro da direita de Suárez, após boa jogada coletiva.

Em desvantagem, os argentinos entraram determinados em chegar à igualdade, o que conseguiram aos 63 minutos, quando Agüero deu a melhor sequência, de cabeça, a livre marcado no lado esquerdo do ataque pelo ‘capitão’ Messi.

A igualdade não durou, no entanto, muito tempo, pois, aos 68 minutos, o Uruguai voltou a ‘faturar’, agora num livre direto de Suárez, que Andrada não conseguiu suster.

Novamente a perder, a Argentina instalou-se junto à muito ‘concorrida’ área contrária e, depois de várias ameaças, acabou por chegar à igualdade nos descontos, beneficiando de uma mão na bola – assim considerou o árbitro – de Martin Cáceres.

Aos 90+2 minutos, com ‘toda a calma do mundo’, Messi encostou a bola para a baliza, marcando de grande penalidade o seu 70.º golo pela Argentina, em 138 jogos – face ao Uruguai, soma agora cinco tentos e duas assistências em nove jogos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.